quinta-feira, agosto 23, 2007

Matem a madonna, por favor



Eu até gostava dela, a sério. e ainda gosto de certas coisas. apesar do pouco jeito para cantar, inicialmente, mas dava espectáculo. para Evita ela aprendeu melhor a colocar a voz e tornou-se bem melhor, como se vê no extraordinário álbum Ray of Light (continuo a dizer, o único que vale a pena possuir, além de uma ou outra música, posteriores ou não, como Beautiful Stranger...). das tours, nem falo. teve o seu auge com a Drowned World Tour e com a The Re-Invention Tour. e pronto. longos e velhos tempos. madonna morreu como artista em 2004. a sua última tour (The Confessions Tour) é um relfexo do seu último álbum (Confessions on the dance floor): muito mau! nada de novo trouxe, a não ser uma não novidade ou mudança, que era o constante na sua carreira. Hung Up foi um sucesso (merecido, até pela melodia dos ABBA), mas o resto é mau, muito, desde Sorry (irritante à brava) até Jump (parola). Mas o pior mesmo é o dvd da tourné. conheço umas pessoas que estão sempre a ver/ouvir/tentar cantar - e conseguem tornar aquilo ainda pior. nada daquilo me parece verdadeiramente interessante no contexto da carreira de Madonna. acho que está esgotado o conceito, pelo menos por agora, neste trabalho. e depois, como é possível não se notar que o seu visual não é um decalque de uma fase de Kylie Minogue, exactamente antes desta se retirar um pouco por motivos pessoais? demasiado óbvio...


matem a madonna, por favor, ou pelo menos não a deixem ir cada vez mais baixo. ou então matem quem vive comigo e se põe a babar em frente da televisão até à meia noite, adorando-a como nunca adoraram ninguém... é capaz de ser mais eficaz, para o meu caso...

P.S. - é agora que alguém do lobby gay me mata...

Novo P.S. (em Março de 2008): como me assinalaram, corrigi Hung Up (estava Hang Up), falha minha. Não levem este post tão a sério! É fruto de circunstâncias plausíveis que estão subentendidas, ou não. Mas mantenho-o. Palavra por palavra. Mas não era bem da Madonna que eu estava a falar...

5 comentários:

Denise disse...

Basta de tulisses, seu tulinhu! ;-)
Sou fã da Madonna desde que aos 14 anos me apaixonei por um garoto que era maluco por ela. A paixão pelo miúdo foi-se, mas a Madonna ficou comigo. Ok, tenho de reconhecer que a tournée fica como uma pedra no sapato... E admito também que histerismos de fãs é do mais irritante que existe. mas, por favor, não me mates a senhora! :)

Bjos,
D

tulisses disse...

bom, talvez tenhas razão. na verdade não será bem matar a madonna, mas sim quem a ouve, lá por casa... e me obriga a ouvir também, mesmo que inconscientemente, quando eu só quero estar a ouvir a andorinha da primavera dos madredeus e coisas assim...

Anónimo disse...

EU GOSTO BUE DA MADONNA,ELA E A MELHOR CANTORA DO MUNDO!TU NAO SABES O QUE E BOM!XIU!

Anónimo disse...

SE NAO GOSTAS DA MADONNA MUDA DE CANTORA NAO FALES E MAL DELA OK?VA XIU E ADEUS

peabodypage disse...

é Hung Up