sábado, novembro 08, 2008

3 poemas de Antonio Gamoneda


Uma paixão fria endurece as minhas lágrimas.

Pesam as pedras nos meus olhos: alguém

me destroi ou me ama.

***

Pousei as minhas mãos num rosto e retirei-as feridas pelo amor.

Agora,

o esquecimento acaricia as minhas mãos.

***

Atrás da obscuridade estão os rostos que me abandonaram.

Eu vi a sua pele trabalhada por relâmpagos. Agora

já só vejo, no instante amarelo,

o esplendor das suas longínquas pálpebras.


Antonio Gamoneda, Ardem As Perdas, Quasi, p.19, 23, 49

1 comentário:

Carolina Morales disse...

Oras, não sou muito de ler (e menos ainda de desfrutar da) poesia, mas esta aí até que me está caindo bem...
ABÇs melancólicos