terça-feira, janeiro 15, 2008

a minha palavra favorita

Numa sessão do Seminário de Ensino da Literatura, a professora Margarida Braga Neves perguntou-nos qual era a nossa palavra favorita da língua portuguesa. As respostas foram diversas e surpreendentes. A da professora é madrugada, uma belíssima palavra, a da Carla crepúsculo, a do António amor, a da Denise alguidar (muito curioso), a minha mergulhar. Depois disto, de explicarmos que se tratava nem sempre de associar ao referente e ser mais pela sonoridade da palavra (evito conscientemente termos como significado/significante e assim...), andei a perguntar a outras pessoas, quando me lembrava. A Sandra disse que era rato... (sem comentários), a Patrícia gosta de lambarices, a Milai divide-se entre fado e saudade (mais portuguesa impossível) e muitas outras, mas de que já não tenho a certeza... Mas agora há outras que podia referir: azul, manhã...
Se fosse de outras línguas, diria talvez: (al)shamsu - sol, em árabe. mais pela grafia (ﺸﻤﺲ), ou indeed - efectivamente, em inglês, nzoji - sonho, em kimbundo, ostranenie - estranhamento em russo... De certeza que haverá outras interessantes, muito bonitas de todos os pontos de... realização.
Saiu recentemente um livro chamado A minha palavra favorita. Reúne vários escritores ou quase em torno de diversas palavras. Mais informações, um excerto e um debate sobre o assunto em:
http://www.centroatl.pt/titulos/solucoes/imagens/excerto-livro-ca-palavra.pdf
http://aminhapalavrafavorita.com/

Mas também há as outras, as que nos causam repulsa só de as formularmos. No seminário todos estivemos de acordo em relação a carrasco, escarro...

7 comentários:

pARTicia - patrícia figueiredo disse...

bidé, piaçaba e quase todas as palavras terminadas em -ona fazem parte da minha lista das palavras feias (pelo significante [no comentário não vale a pena estar a evitar o 'jargão']). mas vou pensar outras de que gosto...
:)

tulisses disse...

Adenda: Ana C: «saudade» e «silêncio», Su: não faz a menor ideia, mas eu suspeito que pode qualquer coisa como «pónei»...

Adelaide disse...

Isso de escolher palavra é complicado para as outras... Não quero menosprezar nenhuma.. Gosto de trevas, solidão,vitreo, aurora, aurea:)loucura, doçura, ternura...palavras que não me dizem nada: tempo, cama, loja, imaginação.

pARTicia - patrícia figueiredo disse...

bem, como vem a propósito deixo-te o poema do Guerra Junqueiro de que falei no outro dia:

HEVARISTA

Exicial, lilial, vaporeamente flava,
O esmaiado jasmim dormêntico de Java,
Não exala ao luar a olorência aluviosa
Do seu corpo, ciclame núbil, cor-de-rosa.

:)

tulisses disse...

Adenda: Consti - «destroce»...
Obrigado Patrícia pelo belíssimo poema...

pARTicia - patrícia figueiredo disse...

lembrei-me de outra palavra de que gosto... parafernália! :)

beijinhos e sorte com o assunto do post de hoje...

tulisses disse...

um ano depois, junte-se a da Marta (Totinha): sussurrar/sussurro.