quarta-feira, junho 04, 2008

Instituto Camões: eterno retorno?

Texto curto porque estou na biblioteca e tenho de ir para casa e assim.

Lá fui uma vez mais tentar a minha sorte. Abusei dela, devo confessar, porque só estudei hoje de manhã. No ano passado ainda passei no exame escrito, mas este ano... O Grupo I era longo e confuso: um texto de um chinês, outro de um norueguês e outro de um espanhol. Recontos de um conto de José Rogrigues Miguéis que ouviram ler. Desta vez não havia perguntas, era para analisar no geral, tendo em conta alguns tópicos vagos do enunciado, mas menos direccionado do que no ano anterior. O segundo grupo, que deixei para o fim (e só escrevi duas páginas muito inventadas) tinha duas opções para escolher uma: A) um texto sobre o ensino de PLE e PL2: práticas, modelos, contextos ou B) um texto sobre língua e cultura interligadas. Escolhi a B). O Grupo III tinha também duas hipóteses, mas, curiosamente, marcadas com 1. e 2., o que mosta muita coerência na organização da prova, mas isso também não interessa nada, e não é por aí que vem mal ao mundo. A 1. era sobre museus e exposições e Portugal e seu incremento, e para falar de uma exposição que tivéssemos visto e que nos tivesse agradado ou coisa assim. A 2. era para falar de um artista português (não da literatura) que tivesse na sua obra preocupações políticas, sociais ou ecológicas. Escolhi a 1. e falei da Consistência dos Sonhos - de que serve ser monitor lá se não para estas coisas também?
Mas sem grandes esperanças (leia-se sem grande vontade??). Logo se verá.

4 comentários:

pARTicia - patrícia figueiredo disse...

bem.. que aquilo é um grande pónei já se sabe, só assim se entende que eu tenha passado no exame de há dois anos, sem perceber nada de metodologias de ensino! enfim... mas pode ser que corra bem...
sem grande vontade? quer dizer que não queres muito ir? a verdade é que espreitei e as vagas deste ano não me puxavam muito...

beijinhos!

tulisses disse...

pois, eu o ano passado passei com muita invenção, mas até nisso sou bom ;) vamos lá a ver este ano.
a vontade já foi mais, sim. há outras coisas que gostava de fazer e depois das descrições da nossa leitora favorita, qualquer pensaria duas vezes antes de... e as vagas também não são do melhor, pois...

bjs

mim disse...

pois. aqui me têm a v. leitora favorita. Não te deixes guiar pelas minhas descrições, porque apesar de eu ser a escrava mais bem paga deste lado do ródano, também há aqueles que andam por aí à sombra da folha de loureiro do nosso querido poeta zarolho.
e que aquilo é um grande ponéi. gigante. isso toda a gente sabe. aquela gente não tem nome.
Mas estou a torcer por ti. muito. beijo grande.
(não te esqueças de tentar vir na semana do meu aniv ao porto, se não depois não te convido para a mega festa que vou organizar no meu retorno)

tulisses disse...

hum, não me importava de ser um desses últimos :) estou a brincar, eu quando trabalho e a sério! obrigado pela boa sorte, vamos ver no que dá. e tentarei ir, claro. ora isso calha uma segunda, não é? pois irei, claro. mega-super-hiper-ri-festa de retorno? mas porquê? oh, porquê? ;)